Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Filmes e Séries do Filipe

Viciado e apaixonado por filmes e séries, com objectivo de partilhar e discutir este pequeno vício com mais nerds iguais a mim.

Filmes e Séries do Filipe

Viciado e apaixonado por filmes e séries, com objectivo de partilhar e discutir este pequeno vício com mais nerds iguais a mim.

Revisão de Filme: Killers of The Flower Moon

Filipe Lopes, 19.02.24

 

E a revisão de filme de hoje é a de mais um dos grandes nomeados aos Oscars deste ano e que nos traz novamente a colaboração de Martin Scorsese e Leonardo Dicaprio. Estou a falar, pois claro está, de Killers of the Flower Moon.

Scorsese é conhecido pelos seus filmes super longos, exageradamente pormenorizados, e este Killers of the Flower Moon não é excepção. Para além de Leonardo Dicaprio, Robert De Niro toma também o papel principal e central na trama que retrata os acontecimentos reais dos assassinatos de índios Osage, quando nas suas terras na América é descoberto petróleo. Para além das 2 personagens masculinas e super conhecidas do público, há também que destacar a interpretação de Lily Gladstone - que lhe valeu a nomeação para melhor atriz - na qual muito do filme e da sua história e impacto cultural estão alicerçadas, que com uma interpretação exímia condensa todo o impacto e crueldades praticadas com aquele povo.

Tenho também que referir que não consegui ver o filme todo seguido. Por norma estes filmes de 3 ou mais horas gosto de ir ver ao cinema, pois sei que aí a experiência é diferente e não sou de sair a meio para voltar mais tarde para o acabar. Ao ver em casa, acabei por notar mais o passar do tempo, e apesar de as 3 horas e meia não serem exactamente necessárias - na minha mais humilde opinião - todo o filme está bem estruturado, com lógica e, ao longo da narrativa, vamos percebendo o porquê dos acontecimentos, arrastando-se apenas um bocadinho já para o final.

Mais uma vez, Scorsese consegue dar e vida e teatricalidade a acontecimentos macabros e marcantes para um povo, de uma maneira em que o espectador não toma nenhum lado. O filme, arrisco-me a dizer, passa mesmo como super realista e plausível pois não há exageros, ou utilização exagerada de efeitos especiais ou maquilhagem, e todo o guarda roupa e sets são exímios a transportar-nos para aquela epóca.

Avaliação:7/10