Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Filmes e Séries do Filipe

Viciado e apaixonado por filmes e séries, com objectivo de partilhar e discutir este pequeno vício com mais nerds iguais a mim.

Filmes e Séries do Filipe

Viciado e apaixonado por filmes e séries, com objectivo de partilhar e discutir este pequeno vício com mais nerds iguais a mim.

Revisão Filme: Oppenheimer

Filipe Lopes, 01.08.23

E como, segundo a música do grande Rui Veloso, "o prometido é devido", após Barbie hoje temos a review de Oppenheimer, um filme de Christopher Nolan.

Nolan regressa após Tenet - o não tão popular e pode-se até dizer que talvez o menos atraente filme da sua carreira -, com uma biopic épica de uma das personagens mais relevantes da história, o teorista físico criador da bomba atómica.

Pouco se sabia sobre o filme além da época em que era passado, das personagens e atores que os iriam interpretar, o seu runtime e o facto de Nolan ter recriado o teste da explosão da bomba atómica sem recurso a CGI. Tudo isto contribuiu para uma experiência ainda mais tensa e imersiva, ali na sala de cinema, enquanto as cenas e o diálogos se iam desenrolando.

Oppenheimer não é de todo um filme fácil, ou tão apelativo como outros já realizados pelo Nolan. Começa logo pelo seu rating, que em Portugal significa que é cotado para maiores de 16 anos devido a algumas cenas sexuais e de nudez, que na minha opinão não acrescentam muito à narrativa, mas Nolan achou que seriam importantes nas 3 horas que o filme já apresenta. E para além disso, o filme é muito baseado em diálogo, e muito dele científico e com uma quantidade considerável de personagens que por vezes fazem com que o espectador se perca em nomes, acontecimentos e locais. Toda a história é dividida em 3 partes distintas, cada uma com um objectivo específico e magnificamente desenhadas por Nolan para nos dar a conhecer a história completa da pessoa e do homem que foi Oppenheimer, não só a nível mediático, como também pessoal e mental.

Sendo Nolan um realizador bastante conhecido e aclamado na indústria mas igualmente pelo telespectador comum, posso dizer que este filme não é para todos. De um modo geral, se gostaram de Dunkirk então vão adorar Oppenheimer, mas se por acaso foste ao engano a Dunkirk apenas por conheceres o nome do realizador, então este também não será para ti, pois não vais encontrar os plot twists, a parte de inovação ou o pensamento fora da caixa de filmes como Memento, Inception ou Interstellar.

De um modo geral, como filme que retrata acontecimentos importantes e impactantes da história humana, é tão bom como podia ser. Verdadeiro, mostrando ao telespectador como tudo aconteceu, com momentos que são autênticos murros no estômago de tão vis e cruéis que foram. Tal como as séries Chernobyl e Band of Brothers, Oppenheimer devia ser de visualização obrigatória nas escolas, de forma a mostrar e dar a conhecer - de uma forma mais subtil, se é que é possível - acontecimentos horríveis da humanidade, dando a possibilidade de discussão e debate destes temas presentes na história da humanidade.

Será que com Oppenheimer Nolan vai finalmente conseguir o seu primeiro Oscar? Cillian Murphy e Robert Downey Jr. na minha opinião vão ser nomeados de certeza, e o filme vai receber uma mão cheia de nomeações, por isso é esperar e em fevereiro vamos saber qual o desfecho deste filme épico escrito e realizado por Christopher Nolan.

Avaliação:9/10